Vale a pena mesmo ter Netflix? A opinião de quem assinou (parte 1)

Deixa eu dizer logo: não tenho nada, nadinha, zero, nulo a ver com Netflix. Não trabalho lá, não temos um canal secreto, e nem nos comunicamos por telepatia. Então não adianta mandar e-mails pra mim com críticas, sugestões, xingamentos, reclamações e desaforinhos, vocês só estão perdendo seu tempo e o meu.  Isso aqui é só a minha OPINIÃO do serviço, porque sou uma USUÁRIA assim como qualquer outra pessoa. Os e-mails que continuarem chegando receberão respostas mal criadas. Eu avisei.

A Netflix chegou no Brasil ano passado causando um grande alarde. Por um lado, pagar 14,90 por mês pra assistir os seriados e filmes que você quiser e quando quiser parece bom demais pra ser verdade, por outro, existe a nossa tradição de baixar livremente pelos torrents da vida. Por que eu desembolsaria esse dinheiro quando posso ter de graça?

Nos Estados Unidos ela realmente oferece uma quantidade absurda de títulos, e até chegou a quebrar a gigante Blockbuster, mas aqui, por enquanto, o lance todo é mais modesto. O acervo é realmente meio limitado, a nossa  banda larga não é lá essas coisas, o que nos deixa meio receosos de um serviço de streaming (mais ou menos como o youtube) e enfim, existe também a já mencionada cultura do download.

Resolvi me tornar assinante há cerca de um mês, e vou relatar a experiência que eu tive até agora.

O que eu gostei

Assinar é realmente fácil. É só preencher o cadastro, colocar o número do cartão de crédito e pronto. É, você leu bem, tem que ter o número do cartão, mesmo com o tão anunciado primeiro mês gratuito. Não é propaganda enganosa, mas tem que lembrar de cancelar nos primeiros trinta dias, do contrário o débito é automático e você fica no serviço mais outro mês.

Eu fiz esse processo todo no computador, mas estou assistindo tudo na televisão usando o wii. Com a mesma conta dá pra escolher por onde você quer ver, no computador, no celular ou na tv mesmo, que pode  acessar internet por conta própria (alguns modelos mais recentes) ou com a ajuda de blu rays e video games ( wii, xbox, ps3).

Eles dizem que se você tiver uma conexão de pelo menos 500k, já dá pra entrar na brincadeira. A qualidade do vídeo se adapta à velocidade que você tem, daí se evita aquela interrupção chata que às vezes temos no youtube. A minha aqui é de 1 mega, e eu vejo com qualidade de DVD e sem parar em nenhum momento. É possível também ver em HD se a sua conexão for daquelas cavalares e o filme tiver essa opção.

Muita gente tem comparado o valor da assinatura mensal do Netflix com o que você economizaria pegando na locadora. Eu vou ser sincera e dizer que não piso em uma há anos, e realmente tudo o que vejo vem do cinema, de filmes (originais) que fiz questão de comprar e da internet. Mas quem baixa sabe que nem tudo são flores, às vezes a qualidade tá uma droga, a legenda parece que foi feita por um pré-escolar e ninguém semeia mais aquele filme que falta só 0,1% pra concluir. 

Sem contar aqueles filmes que não têm seed em lugar nenhum, ou levam dias pra chegar porque você tem que contar com a boa vontade de almas caridosas. Claro que eu não vou deixar de baixar, mas entre fazer isso ou ver o mesmo filme ou série imediatamente na Netflix, bom, eu certamente fico com a segunda opção.

Mesmo na melhor das hipóteses, tenho que esperar pelo menos algumas horas pelo download de filmes e meia hora por episódios de séries. E eu gosto dessa sensação de paz que viver na estrita legalidade me traz, sério mesmo.

Falando por mim, acho o acervo Netflix razoável pelo preço que eles cobram. Tem filmes que são realmente clássicos, aqueles que agradam todo mundo, bastante desenho e até um ou outro lançamento. Eu não me incomodo de ver filmes lançados há mais de 1 ou 2 anos, e até estou tendo a oportunidade de ver aqueles que não me atraíam muito a atenção e que eu não gastaria tempo baixando. Ou mesmo aqueles filmes que eu sei que tenho que ver mas acabo sempre deixando pra depois, tipo Forrest Gump , Psicopata Americano e A Ratinha Valente (fiquei traumatizada quando criança e nunca terminei de ver).

No caso das séries, tem muitas das que fizeram bastante sucesso nos últimos tempos, como Lost, Once Upon a Time, Mad Men, Breaking Bad, Glee e How I met your mother. Tem antigas também, como Star Trek, Twin Peaks, Doctor Who e Xena, a princesa guerreira ( nem torça o nariz porque eu sei que não sou a única que gosta).

Mas o grande achado pra mim mesmo foi Community, que eu até já tinha ouvido falar, mas não dava bola. Agora eu acho que é a melhor série de comédia de todos os tempos.

Algo que é positivo pra mim, mas eu sei que muita gente tem horror, é novela mexicana. Tem várias clássicas lá, Amigas e Rivais, Maria do Bairro, Marimar, Ambição e o meu guilty pleasure favorito, A Usurpadora.

Como o post acabou ficando grande, resolvi fazer uma segunda parte, pra falar do que eu achei que a Netflix deixou a desejar, e do que eu considerei bizarro mesmo.

Filmes que podem ser encontrados na Netflix e  já foram comentados por aqui:

Forrest Gump

O primeiro mentiroso

O Terminal

Curtindo a vida adoidado

Carrie, a estranha

Senna

Confidências à meia-noite

Kill Bill

Crown, o magnífico

Séries

Once Upon a Time

Community

Twin Peaks

 

About these ads

66 comentários sobre “Vale a pena mesmo ter Netflix? A opinião de quem assinou (parte 1)

  1. PESOAL NO ACERVO NETFLIX, TEM TOKUSATSUS ? AQUELAS SERIES JAPONESAS QUE PASSAVAM NA MANCHETE COMO JASPION E KAME RIDER. E TEM ANIMES CLASSICOS COMO DRAGON BALL, CAVALEIROS DO ZODIACO? FIMES E SERIES HD E DUBLADAS DESENHOS JAPONESES?

Deixe seu palpite aqui. O poder é de vocês!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s